A FARSA DA VIDA

"FARSA, A VIDA É UMA GRANDE FARSA, MAS QUEM DISSE QUE NÃO É, COMO NEGAR!, SIMPLES SENDO MAIS UM FARSANTE."

segunda-feira, 27 de janeiro de 2014

POLÍCIA BRASILEIRA - ESTÁ ENTRE AS MAIS COVARDES, VIOLENTAS, DESCRIMINADORAS, TORTURADORAS E EXTERMINADORAS DO MUNDO!

NEM É PRECISO QUE ORGANISMOS INTERNACIONAIS AFIRME ISSO, ANO APÓS ANO EM SEUS RELATÓRIOS, ACUSANDO E DENUNCIANDO AS AÇÕES DA POLÍCIA BRASILEIRA, PARA SABERMOS QUE ISSO É TÃO VERDADEIRO QUANTO HISTÓRICO NO BRASIL, BASTA MORAR NO BRASIL PARA SE VER ESTAS AÇÕES COVARDES, TRUCULENTAS E ROTINEIRA E DE MANEIRA SISTEMÁTICA E ESCANCARADA, TODOS OS DIAS A TODO INSTANTE E EM PRATICAMENTE TODOS OS MUNICÍPIOS BRASILEIRO, DESDE QUE NÃO SEJA MAIS UM IMBECIL, BOVINIZADO, ALIENADO E MANIPULADO OU TENHA INTERESSES ESCUSOS, PARA NEGAR O QUE É FATO E ÓBVIO, E COMO SE NÃO BASTASSE PARA PIORAR O QUE JÁ É TRÁGICO, TODA ESSA COVARDIA BESTIAL E TRUCULENTA ALÉM DE SOCIALMENTE DESCRIMINADORA É TAMBÉM IDEOLÓGICA, E TEM VÍTIMAS ALVOS PRÉ-DETERMINADAS OU SEJA SÃO DIRECIONADAS TÃO CLARA QUANTO EXCLUSIVAMENTE PARA OS INDIVÍDUOS POBRES, CONFIGURANDO INDISCUTIVELMENTE UMA ATITUDE DE TENTATIVA DE IMPLEMENTAÇÃO DE UMA "LIMPEZA SOCIAL" NÃO MUITO DIFERENTE DA LIMPEZA ÉTNICA PRATICADA PELOS NAZISTAS CONTRA OS JUDEUS E CIGANOS NA SEGUNDA GUERRA MUNDIAL, A DIFERENÇA É QUE NO BRASIL A LIMPEZA NÃO É SÓ ÉTNICA, É TAMBÉM SOCIAL, JÁ QUE 100% DAS VÍTIMAS-ALVOS DESTAS AÇÕES COVARDES, INSANAS, BESTIAL E TRUCULENTA, SÃO OS INDIVÍDUOS PERTENCENTES AS "CASTAS" DOMINADAS E SUAS RALÉS, LEIA-SE POBRES, NEGROS POBRES, MINORIAS DESAMPARADAS, "DESAPADRINHADOS" E DESERDADOS OU EXCLUÍDOS PELO SISTEMA DOMINANTE E SEUS INSTRUMENTO DE DOMINAÇÃO O ESTADO COM SUAS INSTITUIÇÕES OFICIAIS E "PARA-OFICIAIS", QUE ALEM DE EXCLUI-LOS AINDA OS PERSEGUEM INAPELAVELMENTE. ESSA LIMPEZA SOCIAL, QUE TUDO INDICA SER ALGO PRÉ-DETERMINADO, É UMA MANEIRA DO SISTEMA DOMINANTE IMPOR SUA DOMINAÇÃO PELA FORÇA, IMPONDO O TEMOR PELO TERROR DE QUE SEU "BRAÇO-ARMADO" AS POLÍCIAS SÃO CAPAZES.

Nenhum comentário:

Postar um comentário