A FARSA DA VIDA

"FARSA, A VIDA É UMA GRANDE FARSA, MAS QUEM DISSE QUE NÃO É, COMO NEGAR!, SIMPLES SENDO MAIS UM FARSANTE."

domingo, 1 de novembro de 2015

O PREÇO E O PESO DO AUTORITARISMO E DA INSANIDADE

 - SE, SER SINCERO, TRANSPARENTE, VERDADEIRO ETC, FALANDO OU ESCREVENDO O QUE PENSA, E ASSUMINDO O QUE FALA OU ESCREVE, FOR CRIME, EU PREFIRO SER UM CRIMINOSO, APESAR DE SABERMOS QUE NO BRASIL, ASSIM COMO EM TODO ESTADO NAZI-FASCISTA, AUTORITÁRIO E ARBITRÁRIO, ONDE DIREITOS, É ALGO TÃO SUBJETIVO QUANTO RELATIVO, POR DEPENDER DO QUE É OU NÃO CONVENIENTE AOS “DONOS DO CHIQUEIRO” MAS AINDA ASSIM, COMO DIZIA O DIRETOR DO JORNAL FRANCÊS, CHARLIE HEBDO, STEPHANNE 'CHARB' CHARBONNIER, COVARDE E INSANAMENTE MORTO JUNTAMENTE COM SEUS COLEGAS, SIMPLESMENTE POR EXERCEREM SEU INALIENÁVEL E INCONTESTÁVEL DIREITO AS LIBERDADES, COMO A DE EXPRESSÃO, MORTO POR SERES QUE SE APEGAM A “ESQUIZOFRENIA NEURASTENICA” DAS CRENÇAS RELIGIOSAS, QUE SE JULGAM ACIMA DE QUALQUER CRÍTICA, QUESTIONAMENTO OU CONTESTAÇÃO, APESAR DA INQUISIÇÃO RELIGIOSA TER FICADO LÁ NA IDADE DAS TREVAS OU MÉDIA, AINDA MAIS AS CRENÇAS RELIGIOSAS RADICAIS FUNDAMENTALISTAS, COMO AS ISLAMITAS. ELE DIZIA, “EU PREFIRO MORRER DE PÉ A VIVER DE JOELHO!” OU SEJA, SE TIVESSE QUE VIVER SUBMISSO OU SUBSERVIENTE A QUALQUER CONCEITO RELIGIOSO, IDEOLÓGICO OU FILOSÓFICO, ELE PREFERIRIA MORRER E EU ASSINO EMBAIXO DO QUE ELE DIZIA, POR ISSO SE ESSE FOR O PREÇO QUE INFELIZMENTE TEREI QUE PAGAR, POR, REPITO NOVAMENTE, INFELIZMENTE TER NASCIDO E VIVER NUM ESTADO NAZI-FASCISTA COMO O BRASIL, ONDE DIREITOS NÃO PASSA DE UMA “LETRA MORTA” ENFEITANDO PAPEL, PARA “INGLÊS VER” E FINGIR QUE ACREDITA, OU SEJA, POR FALAR O QUE PENSO E ASSUMIR O QUE FALO, TAMBÉM ESTOU DISPOSTO A PAGAR ESSE PREÇO. PORQUE O CONCEITO DE DIGNIDADE, CARÁTER E PERSONALIDADE, É ALGO QUE SÓ OS GRANDES POR POSSUI-LOS CONHECE, ENTENDE E SABE DAR VALOR A ESTES VALORES MORAL, O RESTO INFELIZMENTE PREFERE A INDIGÊNCIA RACIONAL, À CLARIVIDÊNCIA DA DIGNIDADE, QUE SÓ UM SER REALMENTE PENSANTE É CAPAZ DE DESFRUTAR, SENTINDO ESSE PRAZER “INENARRÁVEL” E INALIENÁVEL QUE A DIGNIDADE MORAL SEM MORALISMOS PROPORCIONA..” 

Nenhum comentário:

Postar um comentário