A FARSA DA VIDA

"FARSA, A VIDA É UMA GRANDE FARSA, MAS QUEM DISSE QUE NÃO É, COMO NEGAR!, SIMPLES SENDO MAIS UM FARSANTE."

domingo, 1 de novembro de 2015

O TRABALHO ROBOTIZA, IDIOTIZA, ALIENA, BOVINIZA E ESCRAVISA, IDOLOGICA E ECONÔMICAMENTE OS INDIVÍDUOS!

 - EM REPUBLIQUETAS FASCISTAS DE ÚLTIMO MUNDO COMO O BRASIL, O SISTEMA DOMINANTE, NÃO ACEITA A ÍDEIA DE QUE POSSA EXISTIR INDIVÍDUOS QUE NÃO FAÇA PARTE DA “CASTA” DOMINANTE E DE SUAS ELITES PRIVILÉGIADAS, QUE POSSA SER CAPAZ DE PENSAR, QUESTIONAR E CONTESTAR, AINDA MAIS OS CONCEITOS IMPOSTOS POR ESSE SISTEMA. PODE PARECER ABSURDO PARA ALGUNS ACEITAR ESSA ÍDEIA, MAS A OCUPAÇÃO COM O TRABALHO, AINDA MAIS COM O EMPREGO FORMAL, FUNCIONA SIM COMO UM TIPO DE ALIENANTE INCONSCIENTE NAS MASSAS TRABALHADORA, AINDA MAIS EM SOCIEDADES OU NAÇÕES COM POVOS CULTURALMENTE SUB-DESENVOLVIDOS. A REVOLUÇÃO INDUSTRIAL, QUE CRIOU A MÃO DE OBRA E O EMPREGO MASSIFICADO, TORNOU O INDIVÍDUO TRABALHADOR, ESPECIALMENTE O FORMAL, UM SER DESTINADO NÃO PARA SER MINIMAMENTE CRITICO, QUESTIONADOR MUITO MENOS CONTESTADOR, MAS SIM, UM SER NÃO PENSANTE “ROBOTIZADO” OU COM UMA CAPACIDADE DE PENSAR MUITO LIMITADA E INCAPAZ DE QUESTIONAR ESSA SUA CONDIÇÃO, NÃO SÓ PELO TEMPO DISPONÍVEL PARA TAL, JÁ QUE SEU TRABALHO LHE TOMA TODO O TEMPO MINIMAMENTE RAZOAVEL PARA ESTES PENSAR, NÃO POR ACASO POUCOS TRABALHADORES AINDA MAIS OS POUCOS INSTRUIDOS CULTURALMENTE TEM CRISIS EXISTÊNCIAL, POIS VIVEM COMO ABELHAS, CUPINS E FORMIGAS, OPERARIAS, OU SEJA, SÓ PARA SERVIR A COLMÉIA, O FORMIGUEIRO ETC, ONDE VIVEM, E A RAINHA REPRODUTORA, PERPETUANDO A ESPÉCIE COM ISSO, FAZENDO UMA ANALOGIA COM A CONDIÇÃO DELES TRABALHADORES FORNECEDORES DE MÃO DE OBRA, QUE MANTERÃO O “STATUOS QUO” DA SOCIEDADE ONDE HABITAM, MAS DESFRUTANDO POUCO OU NADA DO MESMO DIREITO QUE OS “DONOS DO SISTEMA” DESFRUTAM. SE A MÃO DE OBRA MASSIFICADA NÃO DESFRUTA SEQUER DO MINIMO DE TEMPO SUFICIENTE PARA RACIOCINAR CRITICAMENTE, O QUE DIRÁ DAQUELE OUTRO TEMPO TÃO NECESSÁRIO QUANTO PARA UM SER PENSANTE PENSAR SEM NENHUM COMPROMISSO COM O TEMPO, QUE É O ÓCIO, QUE SERVE NÃO SÓ PARA O DESCANSO FÍSICO COMO O MENTAL, ALEM DE TAMBÉM SER UM TEMPO SEM LIMITES QUE SERVE PARA PODER SE DESENVOLVER RACIOCINIOS ALTAMENTE CRÍTICOS, SOCIAL E EXISTÊNCIAL, COMO SEMPRE TIVERAM TODOS OS GRANDES PENSADORES E FILOSÓFOS EM TODAS AS CIVILIZAÇÕES AO LONGO DA HISTÓRIA DA HUMANIDADE. COM RARAS EXCEÇÕES TODOS OS GRANDES PENSADORES E FILOSÓFOS NÃO TRABALHAVA PARA SE MANTER VIVIAM EXCLUSIVAMENTE PENSANDO CRITICAMENTE, E INVARIAVELMENTE PERTENCIA A UMA FAMÍLIA COM POSSES SUIFICIENTE PARA ESTES LEVAREM UMA VIDA MINIMAMENTE CONFORTAVEL E DIGNA, SÓ PENSANDO. O TRABALHO AINDA MAIS O EMPREGO FORMAL, ESCRAVISA IDEOLOGICA E ECONÔMICAMENTE O INDIVÍDUO DE MANEIRA CONIVENTE E CONVENIENTE, A PONTO DESTES SE SENTIREM REALIZADOS E “SATISFEITOS” O QUE SIGNIFICA, CONFORMADO E RESIGNADO NA SUA CONDIÇÃO DE TRABALHADOR, ONDE A MAIORIA INVARIAVELMENTE DIZ QUE AINDA TEM A SORTE DE ESTAR EMPREGADO E GANHANDO UM SALÁRIO, JULGANDO-SE UM “SORTUDO” POR ISSO. NA VERDADE QUANTO MAIS SUB-DESENVOLVIDA É A SOCIDADE MAIS FACÍL É MANIPULAR OS INDIVÍDUOS E AS MASSAS, COM CONCEITOS FALSOS DE VALORES, MORAL, ÉTICO, CULTURAL, IDEOLÓGICO, RELIGIOSO E ATÉ SENTIMENTAL, ASSIM COMO CONSTRUIR, IDEALIZA-LOS E MASSIFICA-LOS, COMO SENDO OS MAIS PERFEITOS, O MESMO IDEÁRIO SERVE PARA A CRIAÇÃO DE UM CONTEXTO TÃO FALSO QUANTO OS CONCEITOS QUE NELE SERÃO INSERIDOS, CONTEXTO ESSE “INVENTADO” PELOS MESMOS GURUS, TOTENS, OU SEJA, AQUELES QUE SE AUTO INTITULAM OU SÃO “VENDIDOS” COMO TAL PARA AS MASSAS, ENFIM, COMO VERDADEIROS “ARAUTOS DA INTELIGÊNCIA HUMANA”, E “DONOS DA VERDADE ABSOLUTA” COMO SE SEUS CONCEITOS E CONTEXTO FOSSEM PERFEITOS, OU SÓ PUDESSE EXISTIR SUAS OPÇÕES, PARA E EM QUE TODOS SEUS FALSOS CONCEITOS “FABRICADOS” E MASSIFICADOS, DEVEM SER INSERIDOS. SENDO ASSIM NESTAS NAÇÕES É INADIMISSÍVEL QUE SE CRITIQUE, QUESTIONE MUITO MENOS SE CONTESTE ESTES CONCEITOS POR MAIS FALSOS QUE ESTES SEJAM. DESTA MANEIRA AS MASSAS NUNCA PASSAM DE “MASSAS-BURRAS” E DE MANOBRAS NESTES SISTEMAS DOMINANTES, NESTAS NAÇÕES.

Nenhum comentário:

Postar um comentário